ESPIROLACTONA 25 MG 30 CP

Código: 7896004708942 Marca:
R$ 20,17 R$ 14,90
Comprar Estoque: 1 dia útil
  • R$ 14,90 Entrega
* Este prazo de entrega está considerando a disponibilidade do produto + prazo de entrega.

http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=10489492014&pIdAnexo=2321945

Espironolactona, para o que é indicado e para o que serve?

Espironolactona é indicada para:

  • Hipertensão essencial;
  • Distúrbios edematosos, tais como: edema e ascite da insuficiência cardíaca congestiva, cirrose hepática e síndrome nefrótica;
  • Edema idiopático;
  • Terapia auxiliar na hipertensão maligna;
  • Hipopotassemia quando outras medidas forem consideradas impróprias ou inadequadas;
  • Profilaxia da hipopotassemia e hipomagnesemia em pacientes tomando diuréticos, ou quando outras medidas forem inadequadas ou impróprias;
  • Diagnóstico e tratamento do hiperaldosteronismo primário e tratamento pré-operatório de pacientes com hiperaldosteronismo primário.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Aldactone. 

Quais as contraindicações do Espironolactona?

Espironolactona é contraindicada a pacientes com:

  • Insuficiência renal aguda, diminuição significativa da função renal, anúria;
  • Doença de Addison;
  • Hipercalcemia;
  • Hipersensibilidade conhecida à Espironolactona (substância ativa);
  • Uso concomitante de eplerenona.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Aldactone.

Como usar o Espironolactona?

Para adultos, a dose diária pode ser administrada em doses fracionadas ou em dose única.

Hipertensão Essencial

Dose usual de 50mg/dia a 100 mg/dia, que nos casos resistentes ou graves pode ser gradualmente aumentada, em intervalos de 2 semanas, até 200 mg/dia. O tratamento deve ser mantido por no mínimo 2 semanas para garantir uma resposta adequada ao tratamento. A dose deverá ser ajustada conforme necessário.

Doenças Acompanhadas por Edema

A dose diária pode ser administrada tanto em doses fracionadas como em dose única.

Insuficiência Cardíaca Congestiva

É recomendado administrar uma dose inicial diária de 100mg de Espironolactona (substância ativa), administrada em dose única ou dividida, podendo variar entre 25 e 200mg diariamente. A dose habitual de manutenção deve ser determinada para cada paciente.

Cirrose Hepática

Se a relação sódio urinário/potássio urinário (Na+ / K+) for maior que 1,0 (um), a dose usual é de 100 mg/dia. Se essa relação for menor do que 1,0 (um), a dose recomendada é de 200mg/dia a 400 mg/dia. A dose de manutenção deve ser determinada para cada paciente.

Síndrome Nefrótica

A dose usual em adultos é de 100mg/dia a 200 mg/dia. A Espironolactona (substância ativa) não demonstrou afetar o processo patológico básico, e seu uso é aconselhado somente se outra terapia for ineficaz.

Edema Idiopático

A dose habitual é de 100 mg por dia.

Edema em Crianças

A dose diária inicial é de aproximadamente 3,3 mg por /kg de peso administrada em dose fracionada. A dosagem deverá ser ajustada com base na resposta e tolerabilidade do paciente. Se necessário pode ser preparada uma suspensão triturando os comprimidos de Espironolactona (substância ativa) com algumas gotas de glicerina e acrescentando líquido com sabor. Tal suspensão é estável por um mês quando mantida em local refrigerado.

Hipopotassemia / hipomagnesemia

25 mg/dia a 100 mg/dia é útil no tratamento da hipopotassemia e/ou hipomagnesemia induzida por diuréticos, quando suplementos orais de potássio e/ou magnésio forem considerados inadequados.

Diagnóstico e Tratamento do Hiperaldosteronismo Primário

A Espironolactona (substância ativa) pode ser empregada como uma medida diagnóstica inicial para fornecer evidência presuntiva de hiperaldosteronismo primário enquanto o paciente estiver em dieta normal.

Teste a longo prazo

Dose diária de 400mg por 3 ou 4 semanas. A correção da hipopotassemia e da hipertensão revelam a evidência presuntiva para o diagnóstico de hiperaldosteronismo primário.

Teste a curto prazo

Dose diária de 400mg por 4 dias. Se o potássio sérico se eleva durante a administração de Espironolactona (substância ativa), porém diminui quando é descontinuado, o diagnóstico presuntivo de hiperaldosteronismo primário deve ser considerado.

Tratamento Pré-operatório de Curto Prazo de Hiperaldosteronismo Primário

Quando o diagnóstico de hiperaldosteronismo for bem estabelecido por testes mais definitivos, Espironolactona (substância ativa) pode ser administrada em doses diárias de 100 mg a 400 mg como preparação para a cirurgia. Para pacientes considerados inaptos para cirurgia, Espironolactona (substância ativa) pode ser empregada como terapia de manutenção em longo prazo, com o uso da menor dose efetiva individualizada para cada paciente.

Hipertensão Maligna

Somente como terapia auxiliar e quando houver excesso de secreção de aldosterona, hipopotassemia e alcalose metabólica. A dose inicial é de 100 mg/dia, aumentada quando necessário a intervalos de duas semanas para até 400 mg/dia. A terapia inicial pode incluir também a combinação de outros fármacos anti-hipertensivos à Espironolactona (substância ativa). Não reduzir automaticamente a dose dos outros medicamentos como recomendado na hipertensão essencial.

Espironolactona (substância ativa) não deve ser partido, aberto ou mastigado.

Dose omitida

Caso o paciente esqueça-se de tomar Espironolactona (substância ativa) no horário estabelecido, deve fazê-lo assim que lembrar. Entretanto, se já estiver perto do horário de administrar a próxima dose, deve desconsiderar a dose esquecida e utilizar a próxima. Neste caso, o paciente não deve tomar a dose duplicada para compensar doses esquecidas. O esquecimento de dose pode comprometer a eficácia do tratamento.

Fonte: Bula do Profissional do Medicamento Aldactone. 

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Espironolactona?

As seguintes reações adversas foram relatadas em tratamento com Espironolactona:

Reações adversas por categoria de frequência de Sistema de Classe de Órgãos e CIOMS listadas em ordem decrescente de gravidade médica ou importância clínica e dentro de cada Sistema de Classe de Órgãos e categoria de frequência:

Sistema de Classe de Órgãos Muito Comum ≥ 1/10 Comum ≥ 1/100 a < 1/10 Incomum ≥ 1/1.000 a < 1/100 Raro ≥ 1/10.000 a < 1/1.000 Muito Raro < 1/10.000 Frequência Desconhecida (não pode ser estimada a partir dos dados disponíveis)
Neoplasmas benignos, malignos e não específicos (incluindo cistos e pólipos) -- -- Neoplasma benigno de mama (masculino) -- -- --
Distúrbios do sistema sanguíneo e linfático -- -- -- -- -- Agranulocitose, leucopenia, trombocitopenia
Distúrbios metabólicos e nutricionais Hiperpo tassemia -- Distúrbios eletrolíticos -- -- --
Distúrbios psiquiátricos -- Estado de confusão mental -- -- -- Alteração na libido
Distúrbios do sistema nervoso -- Tontura -- -- -- --
Distúrbios gastrointestinais -- Náusea -- -- -- Distúrbio gastrointestinal
Distúrbios hepatobiliares -- -- Função hepática anormal -- -- --
Distúrbios da pele e tecidos subcutâneos -- Prurido, rash Urticária -- -- Necrólise epidérmica tóxica (NET), síndrome de Stevens-Johnson (SJS), erupção ao medicamento com eosinofilia e sintomas sistêmicos (DRESS), alopeciahipertricose
Distúrbios musculoesquelético e tecidos conjuntivos -- Espasmos musculares -- -- -- --
Distúrbios renal e urinário -- Insuficiência renal aguda -- -- -- --
Distúrbios do sistema reprodutivo e mamário -- Ginecomastia, dor nas mamas (masculino)a Distúrbios menstruais, dor nas mamas (feminino)b -- -- --
Distúrbios gerais e condição no local de administração -- Mal-estar -- -- -- --

Produtos relacionados

R$ 20,17 R$ 14,90
Comprar Estoque: 1 dia útil
Sobre a loja

Referência em entregas de medicamentos de uso crônico, contínuo e de alta complexiblidade. Ligue para Anchieta Medicamentos (19) 3227-3815

Pague com
  • Pagamento na Entrega
  • PagSeguro
Selos

ANCHIETA COMERCIO DE MEDICAMENTOS DELIVERY LTDA - CNPJ: 58.597.774/0001-21 © Todos os direitos reservados. 2019

Tel: (19) 3277-3815
vendas@anchietamedicamentos.com.br
Rua: Benedito Rodrigues Gouveia, 167
Jd. Campos Elíseos - Campinas/SP
CEP: 13060-020
Farmacêutico Responsável:
NATALIA RENATA GOMES CORREIA
CRF: 69194 | CMVS 350950255-477-000132-1-8
Alvará de funcionamento da ANVISA
25351.17916/2009 MS 0592829