LEUCOGEN 80 MG 30 CP

Código: 7896658029028 Marca:
Ops! Esse produto encontra-se indisponível.
Deixe seu e-mail que avisaremos quando chegar.

http://www.anvisa.gov.br/datavisa/fila_bula/frmVisualizarBula.asp?pNuTransacao=4920252014&pIdAnexo=2092113

Leucogen Xarope, para o que é indicado e para o que serve?

Leucogen xarope é indicado no tratamento das doenças infecciosas e exantemáticas (infecções que causam sintomas também na pele) bacterianas ou virais intensas ou de ocorrência repetida, tais como infecções das vias aéreas respiratórias, sarampovaricelacaxumba e coquelucheasma brônquica e alergia alimentar.

Leucogen xarope também é indicado como auxiliar no tratamento das infecções bacterianas ou virais intensas ou de ocorrência repetida, hepatite infecciosa, asma brônquica ou herpes zoster.

Como o Leucogen Xarope funciona?

Leucogen xarope atua aumentando as defesas do organismo contra infecções. É um medicamento que estimula o sistema imunológico.

Quais as contraindicações do Leucogen Xarope?

Não use Leucogen se você for alérgico a timomodulina.

Como usar o Leucogen Xarope?

Adultos

15 a 30 ml (1½ a 3 copos dosadores) ao dia.

Crianças

3 mg (0,75 ml)/kg/dia a 4 mg (1ml)/kg/dia, dividido em duas tomadas.

O limite máximo diário é de 30 ml.

Siga a orientação de seu médico, respeitando sempre os horários, as doses e a duração do tratamento. Não interrompa o tratamento sem o conhecimento do seu médico.

O que devo fazer quando eu me esquecer de usar o Leucogen Xarope?

Retomar o tratamento de acordo com a dose recomendada.

Em caso de dúvidas, procure orientação do farmacêutico ou de seu médico, ou cirurgião-dentista.

Quais cuidados devo ter ao usar o Leucogen Xarope?

Pelas características especiais de ação de Leucogen xarope como imunomielomodulador (regulador das funções de defesa do organismo), não foram descritas interações medicamentosas com outros grupos de medicamentos.

Informe ao seu médico ou cirurgião-dentista se você está fazendo uso de algum outro medicamento.

Não use medicamento sem o conhecimento do seu médico. Pode ser perigoso para a sua saúde.

Quais as reações adversas e os efeitos colaterais do Leucogen Xarope?

O produto é bem tolerado e não há relatos de reações adversas. Podem ocorrer eventualmente reações alérgicas em pessoas sensíveis.

Informe ao seu médico, cirurgião-dentista ou farmacêutico o aparecimento de reações indesejáveis pelo uso do medicamento. Informe também à empresa através do seu serviço de atendimento.

População Especial do Leucogen Xarope

Gravidez

Este medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica ou do cirurgião-dentista.

Qual a composição do Leucogen Xarope?

Apresentações

Xarope 20 mg/5 ml em frasco de 120 ml, acompanhado de copo dosador de 10 ml.

Xarope 20 mg/5 ml em frasco de 60 ml, acompanhado de copo dosador de 10 ml.

Uso oral.

Uso adulto e pediátrico.

Composição

Cada 5 ml de Leucogen xarope contém:

Lisado ácido de timo de vitelo (equivalente a 20 mg do princípio ativo de timomodulina) 1 g.

Excipientes: ácido cítrico monoidratado, aroma de caramelo, benzoato de sódio, corante caramelo, sorbitol e água purificada.

A graduação alcoólica do Leucogen xarope é de 4,03%.

Superdose: o que acontece se tomar uma dose do Leucogen Xarope maior do que a recomendada?

Não há relatos de superdosagem com Leucogen.

Em caso de uso de grande quantidade deste medicamento, procure rapidamente socorro médico e leve a embalagem ou bula do medicamento, se possível. Em caso de intoxicação ligue para 0800 722 6001, se você precisar de mais orientações sobre como proceder.

Interação medicamentosa: quais os efeitos de tomar Leucogen Xarope com outros remédios?

Pelas características especiais de ação de Timomodulina (substância ativa) como imunomielomodulador, não foram descritas interações medicamentosas com outros grupos de medicamentos.

Qual a ação da substância do Leucogen Xarope (Timomodulina)?

Resultados de Eficácia

Timomodulina (substância ativa) xarope

Um estudo duplo-cego com Timomodulina (substância ativa) na dosagem de 4 mg/kg/dia e placebo por um período de 90 dias, foi realizado em crianças com otite média aguda recorrente e amigdalite de repetição. Os resultados evidenciaram tendência à diminuição do número de infecções e no número de ciclos de antibiótico, em relação à informação do pré-tratamento, principalmente no grupo tratado com Timomodulina (substância ativa), assim como tendência ao aumento de IgA e IgG após tratamento, também no grupo tratado com Timomodulina (substância ativa), o que não ocorreu no grupo placebo. O estudo também evidenciou que não ocorreu alteração nas transaminases hepáticas (TGO/TGP), demonstrando ausência de toxicidade da Timomodulina (substância ativa).

Um estudo foi realizado com 48 pacientes com idade entre 23 dias e 9 anos portadores de sarampo e varicela. As crianças foram divididas em dois grupos com 24 cada um. Um grupo foi tratado com Timomodulina (substância ativa) xarope na dose de 0,6 mg/kg/dia por sete dias, enquanto o segundo grupo serviu de controle. Ambos os grupos receberam, segundo as necessidades, terapia com antibióticos. Ocorreram duas mortes por complicações no grupo controle.

A avaliação da eficácia do tratamento com Timomodulina (substância ativa) foi efetuada comparando-se nos dois grupos o número de dias febris, a duração do período de hospitalização, a variação do número de leucócitos e de plaquetas, assim como os valores absolutos e percentuais dos neutrófilos e dos linfócitos, antes e após a terapia com Timomodulina (substância ativa). A comparação do número de dias febris entre os grupos registrou uma redução estatisticamente significativa (p< 0,001) do período febril e a favor do grupo tratado com Timomodulina (substância ativa).

Um estudo duplo-cego avaliou a eficácia terapêutica da Timomodulina (substância ativa) em um grupo de crianças com infecções respiratórias recorrentes. No grupo tratado com Timomodulina (substância ativa) foi observada uma diminuição significativa da freqüência mensal de infecções respiratórias recorrentes quando comparado com o ano anterior (P < 0,05) e com o grupo tratado com placebo (P < 0,002).

Uma avaliação dos dados laboratoriais no início do estudo não mostrou nos dois grupos alterações típicas nos parâmetros hematológicos e imunológicos, porém ao final do estudo um aumento estatisticamente significativo dos níveis de IgA salivar foram observados somente no grupo tratado com Timomodulina (substância ativa) (P < 0,02).

Um estudo duplo-cego, randomizado foi realizado em pacientes com idade entre 3 e 9 anos tratados com Timomodulina (substância ativa) e placebo. Os resultados mostraram claramente o efeito protetor da Timomodulina (substância ativa) na redução dos surtos catarrais.

Foi realizado um estudo clínico, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, para avaliar a eficácia da Timomodulina (substância ativa) em reduzir a frequência e a duração das exacerbações infecciosas em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Foi administrado Timomodulina (substância ativa) 80 mg três vezes ao dia ou placebo com a mesma apresentação. De primeiro de janeiro de 1994 a 31 março de 1995 incluiu 88 pacientes com DPOC que possuíam confirmação clínica, funcional e radiológica. O tratamento foi administrado por 3 meses e seguiu ao longo dos próximos três trimestres.

A maior redução no número de episódios de infecção foi observado durante o segundo trimestre de follow-up: 0,19 vs 0,50, p = 0,007, para Timomodulina (substância ativa) braço e placebo, respectivamente, o que correspondeu a redução de 62 por cento. O número de dias dos acamados durante o primeiro trimestre foi de 0,06 vs 0,95, p = 0,02 para Timomodulina (substância ativa) e placebo, respectivamente, e correspondeu a uma redução dos dias de cama de 94 por cento.

Com base nestes resultados, propôs-se administrar Timomodulina (substância ativa) em dois períodos do ano, durante o primeiro e terceiro trimestres, o que irá reduzir significativamente o custo excessivo de cursos repetidos de antibióticos e dias de incapacidade e de internação. 

Referências:

Fukuda Y et al. Asessment of efficacy and safety of thymomodulin (Leucogen) in the prevention of recurrent otitis media and recurrent tonsillitis. Pediatr. mod; 35(10): 828-34, 1999.

Castro IO et al. Clinical and laboratorial evaluation of the use of thymomodulin in measles and varicella.

A Folha Médica. Vol. 92, Nº4: 301-304. 1986.

Longo F. Evaluation of the effectiveness of thymomodulin in children with recurrent respiratory infections. Pediatr Med Chir 1988; 10: 603-7.

Fiocchi et al. A double-blind clinical trial for the evaluation of the therapeutical effectiveness of a calf thymus derivative (Thymomodulin) in children with recurrent respiratory.infections.Thymus.;8(6):331-9, 1986.

Méndez R et al. Efficacy of thymomodulin on the number and duration of infectious episodes in patients with chronic obstructive pulmonary disease. Alergia; 44(4): 93-101, jul.-ago. 1997.

Timomodulina (substância ativa) cápsula

Foi realizado um estudo clínico, randomizado, duplo-cego, controlado por placebo, para avaliar a eficácia da Timomodulina (substância ativa) em reduzir a frequência e a duração das exacerbações infecciosas em pacientes com doença pulmonar obstrutiva crônica (DPOC). Foi administrado Timomodulina (substância ativa) 80 mg três vezes ao dia ou placebo com a mesma apresentação. De primeiro de janeiro de 1994 a 31 março de 1995 incluiu 88 pacientes com DPOC que possuíam confirmação clínica, funcional e radiológica. O tratamento foi administrado por 3 meses e seguiu ao longo dos próximos três trimestres. A maior redução no número de episódios de infecção foi observada durante o segundo trimestre de follow-up: 0,19 vs 0,50, p = 0,007, para Timomodulina (substância ativa) braço e placebo, respectivamente, o que correspondeu a redução de 62 por cento.

O número de dias dos acamados durante o primeiro trimestre foi de 0,06 vs 0,95, p = 0,02 para Timomodulina (substância ativa) e placebo, respectivamente, e correspondeu a uma redução dos dias de cama de 94 por cento. Com base nestes resultados, propôs-se administrar Timomodulina (substância ativa), dois períodos do ano, durante o primeiro e terceiro trimestres, o que irá reduzir significativamente o custo excessivo de cursos repetidos de antibióticos e dias de incapacidade e de internação.

Para determinar se o tratamento com Timomodulina (substância ativa) melhora a função cardíaca em pacientes com miocardite e miocardiopatia dilatada idiopática, foi realizado um estudo randomizado, aberto, comparando grupos paralelos de interferon-alfa mais tratamento convencional, Timomodulina (substância ativa) mais o tratamento convencional e tratamento convencional sozinho. Foram 38 pacientes com idades entre 19-54 anos (23 homens) com miocardite comprovada por biópsia ou cardiomiopatia dilatada. 12 pacientes foram tratados com o tratamento convencional sozinho, 13 foram tratados com interferon-alfa e convencional e 13 com Timomodulina (substância ativa) e tratamento convencional. Os resultados sugerem que o tratamento de miocardite idiopática e/ou cardiomiopatia dilatada idiopática com interferon-alfa ou com Timomodulina (substância ativa) apresentou uma melhora superior significativa e mais cedo do que o tratamento clínico convencional sozinho.

O envelhecimento fisiológico é uma evolução específica de seres humanos e está associado a uma redução na funcionalidade dos aparelhos diversos, incluindo o sistema imunitário. A Timomodulina (substância ativa) (DTM) tem sido usado em uma variedade de alterações associadas com defeito das funções imunológicas.

O tratamento com DTM durante 6 semanas melhoraram significativamente a fagocitose e o índice fagocitário, com aumentos de 132,6% e 112,5%. Estes resultados indicam que a DTM pode ser utilizada para melhorar o sistema imunitário dos idosos.

Em um estudo multicêntrico, 120 pacientes foram divididos em dois grupos iguais, sendo que um dos grupos recebeu o tratamento convencional para a DPOC, associado a 160mg de Timomodulina (substância ativa) ao dia, e o grupo controle que recebeu somente o tratamento convencional. Ambos os grupos foram medicados por 120 dias e acompanhados por mais 180 dias. Demonstrou-se que o grupo que recebeu a Timomodulina (substância ativa) apresentou uma diminuição significativa no número de infecções recidivantes, no número de dias de internação e no uso de medicamentos convencionais para o tratamento da patologia de base, quando comparados com o grupo controle.

Referências:

Produtos relacionados

Sobre a loja

Referência em entregas de medicamentos de uso crônico, contínuo e de alta complexidade. Ligue para Anchieta Medicamentos (19) 3227-3815

Pague com
  • PagSeguro V2
  • PagSeguro V2
Selos

ANCHIETA COMERCIO DE MEDICAMENTOS DELIVERY LTDA - CNPJ: 58.597.774/0001-21 © Todos os direitos reservados. 2020

Tel: (19) 3227-3815
vendas@anchietamedicamentos.com.br
Rua: Benedito Rodrigues Gouveia, 167
Jd. Campos Elíseos - Campinas/SP
CEP: 13060-020
Farmacêutico Responsável:
NATALIA RENATA GOMES CORREIA
CRF: 69194 | CMVS 350950255-477-000132-1-8
Alvará de funcionamento da ANVISA
25351.17916/2009 MS 0592829